O dia depois de amanhã…

futebol 1
Sabem, quando comecei nestas lides do Facebook fiz um comentário sobre um Porto-Benfica que acabou num contundente 5-0 e em que basicamente dei os parabéns aos meus amigos portistas, tentei deixar uma mensagem de esperança na continuidade da época que acabou por correr mal  e critiquei alguns amigos benfiquistas por conseguirem arranjar desculpas na arbitragem, na má sorte e sei lá mais o quê… nesse dia estava com uma dor de cabeça tremenda, não pela lição de futebol que tinha acabado de testemunhar mas sim pelos comentários “favoráveis” ao meu clube que fui ouvindo durante todo o jogo. Um pesadelo a dobrar, como podem imaginar… Agora aqui estou, outra vez no rescaldo de Porto-Benfica, novamente desfavorável para o Benfica mas sem dores de cabeça… porquê? porque vi o jogo ao lado de um amigo portista e deixem-me frisar o “portista”  o que até foi bem agradável a par do ambiente que nos rodeava… sabem o que gosto no futebol?  gosto de ver artistas em campo, que me entusiasmem… gosto de ter boa companhia e beber umas cervejas, gosto de discutir lances sem ter paredes á minha frente, gosto de opinar que um lance a favor do Benfica foi mal assinalado sem que olhem para mim como se fosse um bicho, gosto que a pessoa ao meu lado faça o mesmo e gosto de poder dizer que a minha equipa venceu bem ou perdeu bem. Gosto de ser livre de opinião e de me poder expressar o que raramente é possível! “O futebol é como a vida”, foi o comentário desse meu amigo portista para me fazer entender o porquê de tanta irracionalidade… e tem razão. O futebol desperta emoções primitivas nas pessoas, é adorado por ser um jogo muitas vezes injusto e  algumas vezes justo…. o futebol é feito de momentos, como aquele do jogador Kelvin, que deixam eufóricos os adeptos caseiros e deixa por terra os adeptos contrários… de facto, o futebol é como a vida. Mas sabem que mais? o meu dia de ontem vai ser igual ao de amanhã….
Quero deixar este meu pensamento: O Porto mereceu ganhar? sim. O Benfica merecia perder? a meu ver, não. Contraditório? Talvez… Mas não é isto o futebol?
Boa noite!